Apresentação

A APPDA-Lisboa, Associação Portuguesa para as Perturbações do Desenvolvimento e Autismo, é uma instituição particular de solidariedade social, como tal registada em 20-08-2002 na Direção-Geral da Segurança Social (extrato publicado no DR n.º 218, III Série, de 20-09-2002).

Teve origem na primeira organização portuguesa dedicada ao autismo, a Associação Portuguesa para Proteção às Crianças Autistas, constituída em Lisboa com âmbito nacional em 16-03-1971.

A APPDA-Lisboa é membro fundador e está filiada no “Autisme-Europe” e, ao nível nacional, está filiada na CNIS, na CNOD e na CODEM. É igualmente membro do Conselho Municipal para a Inclusão das Pessoas com Deficiência.

A Associação tem por missão prestar serviços às pessoas com perturbações do desenvolvimento do espectro do autismo (PEA) e às pessoas com elas significativamente relacionadas, promovendo a defesa e o exercício dos respectivos direitos e a aquisição e melhoria de qualidade de vida.

A Associação tem por visão ser uma organização de referência no que respeita ao conhecimento do autismo e à qualidade dos serviços prestados às pessoas com PEA e às pessoas com elas significativamente relacionadas.

A Associação pauta a sua acção pelos valores da solidariedade, respeito pela dignidade das pessoas, não discriminação e inclusão, associativismo, espírito de missão e competência.

A Associação respeita e dissemina os princípios consagrados na ordem jurídica nacional, designadamente na Constituição, e na ordem jurídica internacional, nomeadamente na Carta dos Direitos das Pessoas com Autismo e na Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, que se referem aos direitos das pessoas com PEA e das pessoas com elas significativamente relacionadas.

A Associação tem como objectivos:

a) Promover a defesa e o exercício dos direitos das pessoas com PEA, colaborando com instituições congéneres, portuguesas ou estrangeiras, e com organizações ou instituições internacionais; 
b) Promover a valorização e a qualidade de vida das pessoas com PEA, nomeadamente através do acesso a diagnóstico e intervenção precoce, cuidados de saúde, educação pré-escolar e escolar, aprendizagem ao longo da vida, ocupação ou emprego adequados e residência condigna; 
c) Apoiar a investigação da etiologia, fenomenologia e terapêutica das perturbações do desenvolvimento do espectro do autismo, colaborando com as pessoas e instituições interessadas;
d) Dar apoio e formação aos pais e a outras pessoas significativamente relacionadas com pessoas com PEA;
e) Promover a consciencialização e o conhecimento das PEA, promovendo acções de sensibilização e de divulgação.

A prestação de serviços pela associação tem lugar através de:

-Clínica de diagnóstico, avaliação e acompanhamento aberta à comunidade
-Escola de ensino especial, que dá resposta a casos em que o ensino regular inclusivo não se revela resposta adequada
-Centro de Atividades Ocupacionais com capacidade para 60 pessoas
-Lares Residenciais para 37 pessoas
- Centro de recursos para a inclusão – equipa de técnicos que dá apoio a 14 agrupamentos escolares em Lisboa e concelhos limítrofes
-Ações de formação, sensibilização e apoio a profissionais e familiares

A APPDA-Lisboa, Associação Portuguesa para as Perturbações do Desenvolvimento e Autismo foi a 10/02/2016 reconhecida pela DGS-Direcção Geral da Saúde como Associação de Defesa dos Utentes da Saúde, nos termos do artº 7º da Lei nº 44/2005, de 29 de Agosto.

 

Destaques

O primeiro Centro de apoio socio-educativo da APPDA, em Lisboa, inaugura

APPDA-Lisboa, Associação Portuguesa para as Perturbações do Desenvolvime

Montr@ Destaque

Mosaico
8.00
Nossa Senhora
6.00
Taça redonda
10.00
Prato Quadrado
12.00
Prato quadrado pq
8.00
Pregadeira
3.00
Sacos
15.00
Azulejo
6.00
Taça pequena
8.00
Menino Jesus
3.00
Prato redondo
20.00
Prato redondo
12.00
Porta-chaves
6.00
Bolsas c/aplicações
8.00

s/aplicações 5

Travessa
15.00
Alfinete
5.00
Porta fotos
8.00
Pulseira
8.00
Dezena
6.00
Enfeite de Natal
1.00

Seis 5.00

Taça
20.00
Presépio
12.00
Cruz
2.00
Base de quentes
10.00